Carrinho 0
Adicionado ao carrinho
    Você tem itens no seu carrinho
    Você tem 1 item em seu carrinho
    Total
    Fechar pedido Continue Comprando

    Blog — cacau dress pet

    Menu de blog

    Bandanas para Cachorro e Gato, de onde surgiram?

    Bandanas para Cachorro e Gato, de onde surgiram?

    As bandanas ou lenços são acessórios com inúmeros estilos, mas a sua origem é bem antiga.

    Ela era usada pelos cowboys do Velho Oeste Americano, lembra daqueles filmes de bang-bang? Isso mesmo, usavam para se disfarçar, ornamentar, mas principalmente para se proteger dos ventos com  terra, usando-as no pescoço ou tapando o rosto.

    bandana origem

    Imagem Google

    Mas nos anos 70 elas vieram com um novo propósito, os hippies usaram com estilo, seguindo ainda mais forte para a década de 80, onde virou um dos símbolos do rock, quando diversos famosos de bandas fizeram uso do ornamento. Em artistas como Axl Rose da banda Guns n’ Roses, este acessório já faz parte da personalidade. A partir desta época as bandanas passaram a serem ainda mais usadas.

    Imagem Google

    Em tempos modernos, elas continuam sendo irresistíveis e combinam com tudo! Suas estampas mais características são desenhos étnicos e a famosa estampa  cashemir (estampa bandana).

    Imagem Google

    Assim passamos à vestir nossos pets com elas, pois são básicas e caem bem para todos eles. As bandanas para cachorro o e bandana para gato da Cacau Dress pet, são acessórios leves, para qualquer ocasião. Elas vem deixar seu amado ainda com mais estilo em diversas estampas, para todos os gostos e além de tudo, com super conforto. Estão disponíveis em 6 tamanhos, pois o gato, o cachorro pequeno e o cachorro grande podem ficar ainda mais lindos de bandana.

    Bandana para cachorro Pug e Bulldog Francês

    bandana para gato

     

    Os exercícios conectam você e seu cachorro.

    Os exercícios conectam você e seu cachorro.

    Não estamos falando só de ficar ou de brincar junto de seu cachorro, mas sim poder estimular seu processo cognitivo e físico ao mesmo tempo, que resultará em mais felicidade e companheirismo do seu pet.

    Cães além de serem amores para a vida toda, podem ser nossos parceiros em muitas atividades ou até mesmo nós oferecermos distrações à eles. Há muitos pontos positivos nisso, o melhoramento da comunicação entre vocês, reduz até tédio e ansiedade, melhora a sua saúde e ajuda muito em seu comportamento. 

    exercícios com cachorros

    As atividades físicas e cognitivas são excelentes e importantes para a saúde do seu pet, independente da idade ou raça, pois assim como nós, sem exercícios podem ser stressados, além de poder refletir em seu organismo.

    Vocês juntos poderão descobrir mais coisas lindas um no outro, fortificando ainda mais seu amor e tornando-os ainda mais felizes.

    brincadeiras com cachorro

    Para isso há também brinquedos básicos que poderão ser usados quando você não está junto dele. São os brinquedos inteligentes, que o fará pensar. Há diversos no mercado do tipo de colocar petiscos em seu interior, fazendo com que ele descubra maneiras de retirar, agindo mentalmente e fisicamente.

    Faça testes, veja o modelo que ele mais goste, poderá haver um ou vários, assim como nós eles também tem gostos.

    O ideal é deixar com ele enquanto há petisco dentro, pois caso goste de destruir brinquedos, use um mais resistente e retire dele se nada houver dentro, porém havendo petisco ele não destruirá, porque se esforçará em pegar um. Ah, escolha o que ele mais saboreia, isso o atiçará ainda mais.

    Brinque de bola ou discos de atirar para buscar, brinque neste vai e vem.. Gastará energias e o deixará muito feliz.

    exercícios de obediência com cachorros

    Treinamentos positivos são excelentes, pois exige cognitivamente e fisicamente, são práticas que consistem na bonificação com petiscos no momento que acertam o exercício, tais como exercícios de obediência e agitity que é passar por pequenos obstáculos.

    Caminhadas diárias, curtas ou longas, o que importa é o movimento. Se ele for propenso a gostar de corridas, corra. 

    passear com cachorro

    Descubra o que mais pode agradar seu pet, e o que você consegue fornecer à ele, mas com certeza a atividade tonará vocês muito mais ligados e felizes, mas acima de tudo, respeite também os limites dele.

    Ótima brincadeira! :) 

     

     

    Jeans - Tendência coringa para a estação

    Jeans - Tendência coringa para a estação

    Apresentando mais uma tendência deste verão, o Jeans ou Denim, está chegando com tudo!
    Seja em calças, camisas, blusas ou jaquetas, é uma peça que torna-se muito versátil, por assim combinar com quase tudo no guarda-roupas. Detalhes fortes como bordados, a barra das calças dobradas em várias alturas e muitos rasgados.

     

     
    Fotos: Vogue

     

    As tonalidades são variadas, o que vem como alto são macacões e vestidos, para você arrasar! Ah, isso tudo pela grande influência dos anos 90, onde há uma mistura de épocas, além de haver muito geometria em tudo.
    Não esquecendo do seu amadinho, a Cacau providenciou peças lindíssimas para os pets! Camisas e gravatas na coleção Billie Jeans.

     

     

     

     

     

     

     

    Esta é a Sophie Abacaxi!

    Esta é a Sophie Abacaxi!

    Queremos apresentar para você um pouco da história de cada um dos integrantes da turma da Cacau.

    Vamos começar com a Miss, a Sophie Abacaxi, assim carinhosamente a chamamos, deve estar se perguntando, mas porque abacaxi? Porque cada um deles tem uma musiquinha, e a da Sophie é " Sophie, Sophie... Sophie Abacaxi..."

    Foto em 2014

    Bem essa Miss, leva este título, pois ela sabe desfilar, ela pesa menos que 3Kg, é uma gata SRD, mas muito exótica, pois é uma "mini gata". A Sophie é esguia, e magra de ruim mesmo, pois come muito bem, mas não acumula gordura, ela tem só aquela barriguinha de gato mesmo.

    Sophie bebê (2014)

    Aqui em casa ela corre para todos os lados, passa pelo seus irmãos, os bate e sai em disparada. Mas ela é muito carinhosa, mesmo não gostando de colo, ela gosta de carinho, porém sua forma de retribuição é por mordidas, não mordidinhas, MORDIDAS sim.

    Bem, a Sophie é a Sophie, ela morre de medo de visitas, ela curte dormir debaixo das cobertas e bebe água com a pata!

    Ela nasceu, junto com sua irmã Leona entre Fevereiro e Março de 2014, quando fomos em busca de gatos para adotar na ONG da cidade, em Junho de 2014, logo após do falecimento dos nosso amado Tomáxio e da lady Ig.

    Estavam as duas juntas numa caixinha, sendo que inicialmente adotaríamos uma, que seria a Leona, mas seria muito cruel levar uma e deixar a outra. Com certeza tivemos a melhor atitude, pois as duas se amam e as amamos demais.

    Leona e Sophie (2014)

    Ah, a Sophie tem uma amor platônico pelo Mano, nosso gato mais velho, de 11 anos, ele não gosta de gatos, aliás só gostava do Tomázio, ele ama cachorros, pois foi o Ícaro ( o Cacau) que o resgatou quando tinha 2 semanas.

    Como o Mano não gosta de ninguém, é ele que dorme comigo, mas a Sophie, sendo ninja, ao abrir a porta do quarto, quando demos por conta, ela já está dentro. Acho que ele já se acostumou com ela até.

    Sophie hoje (2016)

    Bem, essa é a nossa Sophie Abacaxi, nossa Miss Sophie! :) 

    Um abraço!

    Glenda

    Fundadora da Cacau Dress Pet.

     

    Ícaro - Uma inspiração de amor - A Nossa História - Parte 2

    Ícaro - Uma inspiração de amor - A Nossa História - Parte 2

    Olá queridos leitores! 

    Esperamos que vocês tenham gostado deste primeiro capítulo da minha história e a do Ícaro, bom fazendo a conexão ao final da primeira parte, o Ícaro chegou ao seu lar e imaginem, o que um Dobermann fez ao ver pela primeira vez um gato?!

    Um adentro, muitos ainda tem aquele preconceito com Dobermanns, Pittbulls, Rottweillers... Saliento enfaticamente que devemos ter MUITA atenção à família do cão e a criação nossa para com eles, ficando em proporção de 50% para cada lado. Cães cuidados com amor, carinho, exercícios e dedicação, tornam-se, independente da raça, companheiros para a vida toda! 

    Voltando, chegamos e entramos pela garagem, que levava diretamente à porta da cozinha daquela casa, o Ícaro viu o Tomázio e adivinhem... Chorou, teve medo, ficou por trás de minhas pernas!! Pobrezinho, estava muito medroso.. Mas logo ele entendeu que era um mano.

    Logo após, tomou um banho para remover o odor de urina, devido ao espetáculo de horas antes, foi bem comportado, ele estranhou.. mas foi tranquilo. Logo, o pus uma roupinha que tinha comprado há anos para a espera dele, além de uma cama linda, que na época era muuuito cara, mas comprei , parecia um enxoval de bebê!

    Ele usou a camiseta por uma semana só, crescia demais. Em relação à comida, era muito engraçado pois devorava em segundos, até o criador havia me comentado em dar um suplemento de cálcio junto à ela. Isso com certeza o ajudou muito até hoje. 

    Bem, coloquei-o aos fundos de casa no pátio pequeno, com um osso.. ele gostou de lá. Um problema dentro de casa era, que ele tinha medo também de subir e descer escadas, era um bebezinho da mamãe mesmo!

    Já na primeira noite ficou super aconchegado na caminha ao lado da minha, claro. Era frio, mas não me contive, logo começou a dormir na minha cama. Coisa mais gostosa dormir com nossos filhotes, não é? Será que era super protetora?

    Bem, a primeira semana se passou e no sábado seguinte saí à noite e deixei-o em meu quarto, forrei com jornal, pois ele ainda não fazia xixi fora de casa, ainda não havia aprendido bem, coloquei-o na caminha, com cobertor e saí. Horas após, ninguém imaginava o que encontrei quando cheguei. Vi um quarto coberto de espuma, não entendia o que havia acontecido em primeira instância. Sabe aquela cama cara, não sabia onde estava, ele legitimamente estraçalhou-a. Sim, esse era o Ícaro pequeno!

    Um cão grande, logicamente, tem muita mais força que de outros portes, eles necessitam gastar muita energia e crescem muito rapidamente. Eu brincava muito com ele, mas sempre dava jeito de comer algo impróprio! Um dia um tênis novo da minha mãe, outro dia uma gaveta, até que um dia rasgou todos os lençóis presos no varal.

    O Ícaro ainda não podia passear na rua, pois não havia tomado todas as doses das vacinas. Mas brincava muito com ele no pequeno pátio. Quando andávamos de carro, ele sempre ia junto, onde quer que eu fosse eu ele me acompanhava, era Ícaro Maria Gasolina! 

    Essa rotina foi de Setembro à Dezembro de 2005, até que na véspera de Natal, fomos com ele num sítio, foi ali que descobri que ele não gostava de animais maiores que ele. O Ícaro avistou uma vaca e disparou atrás dela, e eu já entrava em desespero, pois sabemos o quão poderosos são os bovinos, então gritava chamando-o. Ele voltou daquela situação e com a adrenalina a mil, chacoalhou a cabeça, e era sangue para todos os lados! estava de roupa branca, ela ficou completamente pintada de gotas vermelhas.

    Meu Deus, de onde vinha aquela sanguinolência?  Entrei em pânico mesmo! Quando vi, sua orelha, na ponta havia um rasgo de  mais ou menos 2 centímetros! Meu Deus, ele rasgou no arame farpado!! O sangue não estancava, mas levamos-o para casa, como era véspera de Natal, naquela época jamais encontraria um veterinário disponível, mas usando a intuição e o que sabia, limpei bem o machucado, claro que não era nada grave, só tive o problema de parar o sangramento, pois nas orelhas, cães com elas caídas possuem muitos vasos sanguíneos, o que faz a hemorragia. Então limpei e consegui "colar" uma parte noutra, e fiz um curativo enorme e assim ficou por uns dias, estava lá aquele sapeca com um baita curativo na orelha, enfim terminava o ano de 2005, o Ícaro já estava com 6 meses.

    No próximo capítulo, vou contar como ele resgatou , amou e cuidou do Mano, um gato que ele encontrou com pouco mais de uma semana de vida! Que passagem linda dele, assim já começam a saber o GIGANTE coração do meu "pequeno" Ícaro